Mostrando postagens com marcador mundo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador mundo. Mostrar todas as postagens

Casa Vogue -

Tons de cinza renovam construção centenária



A reforma para riscar um banheiro da planta não apagou a história desta casa centenária em Tønsberg, na Noruega. Como foram preservados os materiais originais, do piso de madeira à fachada de estilo suíço, e a disposição dos cômodos, com ala social no térreo e privativa no segundo andar, a modernização do sobrado ficou a cargo das cores - e do mobiliário.

Os donos, um casal de designers industriais, pintaram o interior todo de branco para destacar os objetos. Mas não gostaram do resultado. Ficou muito parecido com uma casa de veraneio, sem cara de lar aconchegante, segundo eles. Então, o casal escureceu os ambientes aos poucos com uma paleta inteligente de cinzas: o gris desenha o chão, o grafite surge nas tábuas de madeira das paredes e o chumbo reveste os armários.

As peças que decoram a morada com um perfume vintage também reverenciam a cultura escandinava: o dinamarquês Arne Jacobsen está presente, por meio das famosas cadeiras da Série 7, que estão na sala de jantar, e da poltrona Egg, o ponto de conforto do espaço de leitura; a finlandesa Elina Järvinen aparece com a luminária Tree Lamp, posta contra a parede da sala de jantar; Hans J. Wegner pinta com sua indefectível Wishbone, ao lado da mesa da cozinha, e com a menos conhecida CH25; e, claro, não poderia faltar um exemplar da clássica luminária PH 4½-4, de Poul Hennigsen.

Como a família gosta mesmo é das linhas modernas e orgânicas da mobília, sobrou espaço no living para móveis de outros autores: a poltrona Slow, dos irmãos Bouroullec, e o divertido cabideiro Hang it All, do casal Charles e Ray Eames, além das luminárias Anglepoise e a icônica Tolomeo, da dupla Giancarlo Fassina e Michele De Lucchi, que ilumina alguns pontos da casa. Design bem empregado é isso.

  (Foto: Inger Marie Grini)

  (Foto: Inger Marie Grini)

  (Foto: Inger Marie Grini)

  (Foto: Inger Marie Grini)

  (Foto: Inger Marie Grini)

  (Foto: Inger Marie Grini)



  (Foto: Inger Marie Grini)



  (Foto: Inger Marie Grini)

O Estado de S.Paulo -


Agência traduziu site e viu brasileiros passarem de 2% a 20% da clientela

Famosas pelas altas diárias, cidades como Paris, Londres e Nova York já "lançaram" há algum tempo hospedagem em casas de aluguel por temporada para brasileiros. Nem sempre oferecem uma contrapartida no quesito tamanho, mas, no preço, geralmente saem de 10% a 20% mais baratos do que hotéis.

Um estúdio de 25 metros quadrados em Paris, por exemplo, pode sair por 70 - não muito maiores, os quartos duplos de hotel dificilmente saem por menos de 100.

"A vantagem é que no apartamento você se sente um parisiense, vai à padaria ao lado, conversa com o vizinho", diz Roberto Haenel, brasileiro que mora na França há mais de 20 anos e aluga apartamentos mobiliados na capital.

A porcentagem de brasileiros no total de clientes cresceu de 60% para 90% nos últimos dois anos. "Antes, o brasileiro que vinha a Paris pertencia a uma classe social específica. Hoje não tem mais isso. É democrático, tem gente de todos os perfis: intelectuais, o pessoal do mundo da moda, famílias inteiras", diz Haenel, que mantém o site www.meuparis.com em três línguas: francês, inglês e português.

Renato Ramos, outro brasileiro que mora em Paris e é corretor da Habitat Parisien, também propôs à empresa fazer uma versão do site em português. Deu certo. "A demanda de brasileiros só aumenta. Antes representava apenas 2% dos clientes. Chegou a 20% e vai crescer mais até o fim do ano", diz Ramos.

Experiência. A coordenadora do curso de Turismo da Universidade Anhembi-Morumbi, Andrea Nakane, afirma, porém, que esse tipo de hospedagem não é para todo mundo.

"Funciona melhor para o viajante que já conhece o destino, já ficou em hotel e quer uma coisa diferente", diz. "Para os europeus, é uma forma de hospedagem muito tradicional. É uma questão de tempo para se tornar comum para o brasileiro também", diz. / NATALY COSTA

Em 2010, a falta de residências com preços acessíveis no centro da capital francesa, um dos metros quadrados mais caros do mundo, fez o prefeito Bertrand Delanoe tomar uma medida drástica para aumentar a oferta na cidade: uma caçada ao aluguel por temporada.

A prefeitura começou a enviar cartas a proprietários alertando que quem alugasse a casa por períodos curtos estaria sujeito a processo na Justiça e multa de até 25 mil. Em caso de reincidência, a multa seria ainda mais pesada e chegaria a 1 mil por metro quadrado por dia.

A lei municipal proíbe contratos de aluguel de menos de um ano sem autorização. Mas, enquanto havia oferta, não havia punição. A investida da prefeitura também é feita sobre aqueles proprietários que alugam imóveis informalmente.

1. Antes de alugar, procure referências da empresa ou do proprietário, leia as opiniões dos clientes na internet ou siga a recomendação de alguém próximo a você que já se hospedou na casa ou usou os serviços da mesma empresa.

2. Desconfie de fotos que mostram apenas detalhes da casa ou do apartamento. Peça imagens gerais do lugar, desde a fachada até os cômodos. Se tiver o endereço, uma dica é "passear" pela rua da casa no Google Street View.

3. Evite fazer depósitos ou transferências bancárias, sobretudo quando a negociação é direto com o proprietário, sem o intermédio de empresa. Prefira fazer os pagamentos com cartão de crédito, que pode ser bloqueado no primeiro sinal de fraude.

4. Ter uma conta no PayPal - sistema de pagamento online considerado bastante seguro e usado por grandes sites de compras, como eBay - ajuda, mas a empresa precisa aceitar transações feitas nesse sistema. O cadastro é gratuito.

5. Compare o preço de vários imóveis similares antes de fechar negócio e desconfie de algum que estiver muito abaixo do valor cobrado pelos concorrentes. Pesquise preços com antecedência para encontrar mais ofertas.

6. Mesmo que a reserva seja totalmente feita online, pelo site, procure trocar e-mails ou até telefonemas com alguém da empresa. Todas as informações servem de documento no caso de algum aluguel se revelar um golpe ou propaganda enganosa.

Casa Vogue -

Centro cultural minimalista ocupa o local



A cidade catalã de Santpedor poderia ter perdido um de seus principais edifícios, o Convento de São Francisco, já desativado e em mau estado de conservação, para construir em seu lugar um centro cultural. Mas o arquiteto chamado para fazer o projeto do espaço,David Closes, optou por preservar a construção - que curiosamente não estava sob a guarda dos órgãos locais de proteção do patrimônio.

Construída entre 1721 e 1729, a abadia estava desocupada havia mais de 50 anos, reunindo sinais de desgaste que a maioria da população local considerava irreversíveis. O arquiteto, porém, decidiu manter até mesmo algumas dessas marcas, como buracos na parede, e adicionar elementos arquitetônicos de forte identidade contemporânea, como o vidro temperado, o aço escovado e o concreto.

Após sete anos de reforma, o centro cultural foi inaugurado em junho. Rampas e escadas abertas cruzam espaços internos, dando novos usos para velhos ambientes. A antiga nave da igreja, por exemplo, é recortada por uma espécie de deck que funciona como área de circulação. E o projeto de lighting design colabora para a atmosfera atual que se construiu.

Mas o que mais chama a atenção no conjunto é o volume vítreo da entrada principal, que exibe para a cidade o espaço democrático do centro cultural, ao mesmo tempo em que destaca, com seu sutil minimalismo, a referência histórica da arquitetura e dos materiais originais.

  (Foto: reprodução / Jordi Surroca / www.jordisurroca.com)

  (Foto: reprodução / Jordi Surroca / www.jordisurroca.com)

  (Foto: reprodução / Jordi Surroca / www.jordisurroca.com)

  (Foto: reprodução / Jordi Surroca / www.jordisurroca.com)

  (Foto: reprodução / Jordi Surroca / www.jordisurroca.com)

  (Foto: reprodução / Jordi Surroca / www.jordisurroca.com)

FOLHA.com -

O projeto ambicioso do escritório Reiful Ramstad para o Louisiana Museum of Art, na Dinamarca, utilizou fachada de concreto em linhas de ziguezague.

A construção faz parte de um grupo de empreendimentos ao longo da rota turística Geiranger-Trollstigen, que passa pela montanha de Trollstigen Plateau, no oeste da Noruega.

Devido ao terreno irregular e íngrime, os blocos de concreto foram fixados no chão por meio de ligas de aço. Além da galeria de arte, o local abriga também um restaurante à beira do rio, com paredes de vidro, mirantes para admirar a vista e um chalé na montanha.

Ao longo do percurso sinuoso foram instaladas barreiras para conter a ação das correntes de água.

Divulgação
Projeto do escritório Reiful Ramstad tem restaurante e galeria de arte com vista para a montanha de Trollstigen Plateau
Projeto do escritório Reiful Ramstad tem restaurante e galeria com vista para a montanha de Trollstigen Plateau

Mobly -

Suíte privativa do A380, o maior avião da história

As férias de julho estão chegando e irão começar na semana que vem! E você vai aproveitar, não é mesmo? Antes de ir viajar, confira um avião que apresenta suítes maravilhosas e modernas.



O maior avião comercial do mundo. Quer uma carona?

O A380 da Singapore Airlines é o maior avião comercial de passageiros de toda a história. Construído pelaAirbus S.A.S, ele demorou cerca de dez anos para ser desenvolvido, com custo próximo a trinta e cinco bilhões de reais.



Entrada da suíte do avião.

E por ser o maior avião comercial, o A380 apresenta suítes condizentes, com espaços luxosos e designs modernos. As suítes do avião são cabines especiais, individuais ou duplas para uma pessoa ou um casal aproveitar os voos da melhor forma possível. O conforto e aconchego durante a viagem é garantido com excelentes cômodos.



Ambiente para ver televisão dentro da suíte.



Espaço confortável dentro da suíte para tomar café e fazer refeições.



Sofá confortável para assistir televisão.

As salas e quartos permitem toda a privacidade que os viajantes precisam, com espaços configuráveis para você transformar os assentos em mesas ou em até camas. Nas fotos mostradas acima, o ambiente foi configurado como o cliente quer e gosta. Em um momento se pode ver televisão deitado, em outro sentar à mesa para tomar café, ou assistir a programas sentado em um sofá.



Cama com visão da janela na suíte.

A suíte do A380 apresenta também banheiros luxosos e quartos espaçosos, com decoração sofisticada e versátil apoiada em tom de cores bege e marrom, com cama para casal ou solteiro. As suítes incríveis em pleno céu são acompanhadas sempre com televisão de 23 polegadas LCD e com serviços de bordo de alto nível.



Cama de casal no quarto da suíte.

Agora que você conheceu os cômodos desse avião, confira o vídeo abaixo para saber um pouco mais do interior do A380. Aproveite e comente aqui o que achou dessa luxuosa suíte em pleno ar!

Fotos de Twisted Sifter


France Presse -

 

Nova York - O prefeito da cidade de Nova York, Michael Bloomberg, propôs na segunda-feira (10/7) a construção de "micro apartamentos" na Big Apple, onde os valores dos aluguéis são exorbitantes e o número de solteiros aumenta cada vez mais.

Um projeto piloto propõe a construção no bairro Kips Bay de Manhattan de apartamentos para aluguel com entre 26 e 28 metros quadrados - com cozinha e banheiro. Bloomberg explicou é "fundamental, para o crescimento da cidade, sua futura competitividade e sucesso econômico a longo prazo, desenvolver casas que se adaptem ao modo de vida dos nova-iorquinos".

"Pessoas de todo o mundo querem viver em Nova York e devemos desenvolver um modelo novo de casas, que sejam seguras, acessíveis e inovadoras para satisfazer suas necesidades", completou. O projeto pretende responder às mudanças demográficas da cidade, onde 1,8 milhão das casas são habitadas por uma ou duas pessoas, mas que tem apenas um milhão de imóveis de apenas um quarto.


Casa Vogue - 


Uma seleção com as mais impressionantes igrejas
No Brasil, o que não falta são igrejas de cair o queixo. Há para todos os gostos, seja a moderna catedral de Brasília, sejam os templos coloniais de Ouro Preto, Salvador ou Olinda. No resto do planeta não é diferente. Esta seleção reúne as 10 mais impressionantes catedrais estrangeiras consideradas patrimônio da humanidade pela Unesco. Confira e comente!

  (Foto: Mediawiki / Geographbot / commons.wikimedia.org/wiki/User:GeographBot)
Catedral de Saint Paul, Londres
Situada em Ludgate Hill, a catedral anglicana é a sede do bispado de Londres e um dos principais pontos turísticos da cidade, sobretudo por sua privilegiada vista para o skylinelocal. Projetado por Christopher Wren, o edifício data do século 17 e é famoso por abrigar casamentos reais como o do Príncipe Charles com Lady Di em 1981.
_________________________________________________________________________
   (Foto: Flicvkr / el brown / http://www.flickr.com/people/ell-r-brown/)
Notre Dame de Paris
Uma das mais antigas catedras francesas em estilo gótico, a Notre-Dame começou a ser construída em 1163, na Île de la Cité, sendo portanto rodeada pelo Rio Sena. Um dos símbolos de Paris, a igreja acompanha a ascensão da cidade e da França como uma potência mundial desde a Idade Média.
_________________________________________________________________________
 (Foto: Mediawiki: / Saperaud / http://commons.wikimedia.org/wiki/User:Saperaud)
Hagia Sophia, Istambul, Turquia
Símbolo máximo de Istambul, a Basílica de Santa Sofia foi erguida entre os anos de 532 e 537 pelo Império Bizantino para ser a catedral de Constantinopla, antigo nome da cidade turca que conecta Europa e Ásia. Até 1453, ela serviu para esta função, exceto pelo intervalo entre 1204 e 1261, quando os Cruzados dominaram a região. Entre 1453 e 1931, o edifício funcionou como mesquita, mas, desde então, foi secularizado. Desde 1935, abriga um museu.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Mediawiki / MathKnight / http://commons.wikimedia.org/wiki/User:MathKnight)
Catedral de Chartres, França
Sua construção começou em 1145, mas, após um incêndio em 1194, teve de ser reconstruída, tornando-se a principal representante da arquitetura gótica na França. Com 10.000 m² de área, 130 m de comprimento e largura de 46 m, a igreja conta com mais de 150 vitrais, a maioria do século 13.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / Chi King / www.flickr.com/photos/davelau)
Catedral de Reims, França
Depois da Catedral de Chartres, a Notre-Dame de Reims é considerada a segunda mais importante construção gótica da França. Localizada na capital de Champagne, ela foi construída no século 13, abrigando diversos coroamentos de reis e rainhas.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / Rodrigo Soldon / www.flickr.com/photos/soldon)
Santa Maria Del Fiore, Florença, Itália
A Basílica di Santa Maria del Fiore é conhecida por sua cúpula monumental, desenhada pelo arquiteto renascentista Brunelleschi, e pelo campanário de Giotto. A construção, iniciada no final do século 13, é o registro máximo da riqueza da Toscana durante o Renascimento.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / babasteve / www.flickr.com/people/babasteve)
Catedral de Canterbury, Inglaterra
Berço da religião anglicana e um dos mais antigos templos cristãos ingleses, a catedral é a sede do arcebispo anglicano de Canterbury, que é o líder religioso da Igreja da Inglaterra. Erguida nos séculos 15 e 16, a construção tem um sino que toca 100 vezes todas as noites, por volta das 20h55m, como lembrança de um antigo toque de recolher da cidade.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Mediawiki / Robert Breuer / http://de.wikipedia.org/wiki/Benutzer:Net-breuer)
Catedral de Colônia, Alemanha
A igreja de estilo gótico é o mais famoso edifício da cidade. Sua construção começou em 1248 e levou mais de 600 anos para ser concluída. Com 157 metros de altura, era o prédio mais alto do mundo na data de sua conclusão, em 1880. Durante a Segunda Guerra Mundial, foi alvo de diversos ataques aéreos, mas não caiu.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / eviltonthai / www.flickr.com/people/eviltomthai)
Saint John The Divine, Nova York
Em estilo gótico, a catedral anglicana de Nova York fica em Manhattan e tem mais de 11.000 m² de área. Graças a isso, disputa com a Catedral de Liverpool pelo título de maior igreja anglicana do mundo.
_________________________________________________________________________
  (Foto: Flickr / Ben Bawden / www.flickr.com/photos/benbawden)
Catedral de Rouen, França
Sua construção começa em 1145 e envolve o trabalho de arquitetos e artífices de toda Europa. O mais famoso deles é o escultor Jean de Rouen, que depois de executar algumas das principais estátuas da igreja, mudou-se para Coimbra, tendo participado do Renascimento português.

EFE -


A Suprema Corte de Londres rejeitou nesta terça-feira um pedido de moradores da capital britânica, para tentar frear o plano do Governo de instalar uma plataforma de mísseis terra-ar no terraço dos edifícios onde residem.

A intenção do Executivo é colocar as baterias antiaéreas em seis pontos da cidade, como parte do dispositivo de segurança dos Jogos Olímpicos. Entre os locais escolhidos, está o telhado de um edifício residencial de 17 andares, no bairro de Leytonstone, no leste de Londres.

Os moradores desse imóvel, a Fred Wigg Tower, iniciaram ontem os trâmites legais para que a decisão do Governo fosse revisada, contudo o juiz Charles Haddon-Cave não quis dar sequência a solicitação.

'A lei e os fatos estão contra a reivindicação de uma revisão judicial. A meu julgamento, o diálogo que o Ministério da Defesa iniciou com os moradores sobre esta matéria foi impecável', argumentou o magistrado.

O juiz afirmou que os residentes do edifício alegaram 'surpresa, ansiedade e preocupação' sobre a questão, apesar de, em sua opinião, ter havido falta de entendimento sobre os riscos que representa a instalação do armamento militar no imóvel.

Os reclamantes argumentaram nesta segunda-feira, através do advogado Marc Willers, que a instalação da bateria de mísseis transformava suas casas em um potencial alvo terrorista.

O Ministério da Defesa, por sua parte, sustentou que não existe qualquer tipo de 'ameaça', sobre o edifício e que a localização dos equipamentos, mísseis do tipo Rapier e High Velocity Missile, 'é legítima e proporcionada'.

O plano de segurança para os Jogos, que começam em 17 dias, inclui efetivo de 42 mil soldados, além de porta-aviões e aviões de combate.

FOLHA.com - 

 

Premiado por sua atuação no seriado "Dexter", o ator Michael C. Hall anunciou que irá vender a sua residência em Los Angeles, onde vive desde 2008.

Projetada pelo cobiçado arquiteto Hal Levitt, a construção de dois andares tem inspiração moderna, fachada de concreto e muitas aberturas de vidro.

Há ainda um pátio privativo, com piscina e churrasqueira, interligado à sala de jantar. O quarto principal, no andar superior, tem vista para cânions.

A propriedade está localizada em uma pequena e tranquila vila, e o preço pedido é de cerca de US$ 2 milhões.


Pátio privativo é um dos atrativos da casa de Michael C. Hall, ator de "Dexter", em Los Angeles



Casa Vogue -

Planta em forma de estrela privilegia vistas



A planta baixa em formato de estrela deixa os jardins Trocadéro, o rio Sena e a Torre Eiffel sempre ao alcance do mesmo endereço em Paris. Como se não bastasse ter uma das vistas mais desejadas do planeta, o apartamento revela uma seleção cuidadosa e de requinte até nos detalhes.

O projeto de interiores de Isabelle Stanislas e Leiko Oshima, a dupla por trás do escritório So-An, escolheu cores que resgatam a elegância retrô dos anos 50. Verde oliva, tons quentes de marrom e alguns toques de cru no mobiliário vão além da função do conforto para a área social. A paleta combina perfeitamente com os painéis translúcidos de alabastro, que cobrem as janelas na sala, e o piso de taco de madeira, uma ode à habilidade manual e à carpintaria.

O material, aliás, é um dos itens que cria sensação de integração e fluidez pelo apartamento da rue Le Notre, mesmo com a assimetria particular do imóvel. Ele risca um padrão no chão que rouba a cena na área social – em especial, na sala de jantar ovalada –, reveste painéis, solidifica móveis e emoldura janelões com classe. Mesmo com o aspecto natural, se encaixa com perfeição aos elementos metalizados e mais modernos do décor, como os pilares que dividem o living do corredor ou a adega de inox da cozinha.

Outro material usado com opulência é o mármore, marca registrada da dupla, que reveste o banheiro por completo, manchando as paredes, a bancada e o interior do chuveiro. Nada neste apartamento escapa do requinte apurado do estúdio francês.

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)

  (Foto: Claude Weber)